» » Imposto de renda para médicos: cuidados a serem tomados

Imposto de renda para médicos: cuidados a serem tomados

postado em: Artigos | 0

Declarar o imposto de renda para médicos não é uma tarefa tão fácil. Confira aqui algumas dicas que podem ajudar nesse processo.

Imposto de renda para médicos: cuidados a serem tomados
Imposto de renda para médicos: cuidados a serem tomados

Todo profissional da saúde é obrigado por lei a declarar seus recebimentos e, consequentemente, realizar o pagamento de diversos tributos que incidem sobre eles.

Os tributos variam de acordo com a forma de atuação do prestador de serviço.

Boa parte dos médicos costumam a ter rendimentos recebidos tanto de pessoa física quanto jurídica, fazendo com que a sua declaração de imposto de renda seja mais complexa do que o normal.

E é por isso que os profissionais da saúde devem tomar muito cuidado e ficarem atentos na hora de fazer a sua declaração, pois podem cair na malha fina da Receita Federal.

Neste artigo vamos explicar quais os cuidados que os médicos devem ter ao declarar o imposto de renda.

Fazer corretamente a Declaração de Serviços Médicos e de Saúde – DMED

Declaração de Serviços Médicos e de Saúde - DMED
Declaração de Serviços Médicos e de Saúde – DMED

A DMED foi instituída em 2009 pela Instrução Normativa RFB n° 985 com o objetivo de facilitar a declaração de despesas médicas pelas pessoas físicas e, assim, evitar a retenção desses valores na Receita Federal.

Ocorre que em 2015 surgiu uma nova regra na qual os profissionais da saúde são obrigados informar à Receita Federal o CPF dos clientes particulares.

Anteriormente não era preciso identificar os pacientes de forma individual, por isso que médicos devem emitir recibos ou nota fiscais, já que o governo tem meios para fazer o cruzamento das informações sobre fonte de renda.

O que é preciso declarar na DMED:

  • Todos os valores recebidos de pessoas físicas;
  • O nome e o CPF do responsável pelo pagamento;
  • Nome do beneficiário do atendimento.

É importante falar que a DMED é semelhante ao Imposto de Renda para Pessoa Física, por isso, qualquer esquecimento ou erro poderá trazer prejuízo para o profissional da saúde, fazendo-o até mesmo cair na malha-fina.

Contribuição previdenciária correta para médicos

Contribuição previdenciária correta para médicos
Contribuição previdenciária correta para médicos

A receita federal é integrada ao INSS, logo, as suas informações são cruzadas pelo Fisco.

Para que os médicos não tenham problemas desta natureza, é importante que suas contribuições previdenciárias sejam compatíveis com aquelas informadas no Imposto de Renda.

Livro caixa para médicos

Todas as despesas devem ser lançadas no livro caixa e comprovadas posteriormente. E o médico deverá ficar atento para não efetuar lançamentos simultâneos na declaração da pessoa física e jurídica.

Dica: Carnê Leão para médicos

Se o médico for prestador de serviço de forma autônoma, o programa Carne Leão do governo, junto com o livro caixa correto, poderá auxiliar na redução do Imposto de Renda.

Isto porque o Carnê Leão é uma forma de recolhimento mensal obrigatória do imposto de renda que incide sobre os rendimentos que a pessoa física recebe de outra pessoa física ou do exterior, pois são valores que não têm tributação na fonte pagadora.

Sem dúvida que atualmente é necessário ter um profissional qualificado para fazer o imposto de renda para os Médicos, tendo em vista a complexidade da declaração e também a falta de tempo que os médicos costumam ter.

Nosso escritório possui uma equipe altamente qualificada para cuidar de você e fazer sua declaração de imposto de renda.

Entre em contato e saiba como podemos te ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.